.Problema para ajudar na escola: Uma diferença desafiadora!

Problema
(A partir da 2ª série do E. M. – Nível de dificuldade: Muito Difícil)


(LV Olimpiada Matemática Española, 2019 – Adaptado) Para cada número natural [tex]n= abcd[/tex] de quatro dígitos, denotaremos por [tex]D[/tex] o valor absoluto da diferença [tex]abcd – dcba[/tex], ou seja, [tex]D = |abcd–dcba|.[/tex]
Por exemplo:

  • se [tex]n=2632[/tex], o número [tex]D[/tex] correspondente seria [tex]D=|2632-2362|=270[/tex];
  • se [tex]n=1784[/tex], o número [tex]D[/tex] correspondente seria [tex]D=|1784-4871|=3087[/tex];
  • se [tex]n=5336[/tex], o número [tex]D[/tex] correspondente seria [tex]D=|5336-6335|=999.[/tex]

Observe nesses exemplos que [tex]270[/tex] e [tex]3087[/tex] não são múltiplos de [tex]37[/tex], mas [tex]999[/tex] o é:
[tex]\qquad \qquad 37 \times 27=999[/tex].
(a) Se para um número natural [tex] n= abcd [/tex] temos que [tex]D = |abcd – dcba|[/tex] é um múltiplo [tex]37[/tex], o que podemos afirmar sobre os algarismos [tex]a,\, b,\, c\, [/tex] e [tex]\, d[/tex]?
(b) Verifique que a condição que você determinou é também suficiente para que, com as hipóteses do problema, [tex] D[/tex] seja múltiplo de [tex] 37[/tex].

(Aqui, as notações [tex]abcd[/tex] e [tex]dcba[/tex] não indicam produtos e sim representações de números de quatro algarismos no sistema decimal.)

Solução


(a) Seja [tex]n= abcd[/tex] um número natural com quatro dígitos tal que [tex]D = |abcd – dcba|[/tex] seja um múltiplo [tex]37[/tex].

  • O problema solicita que determinemos condições sobre os dígitos do número [tex]n[/tex]. Para isso, vamos considerar inicialmente que [tex]a \geqslant d [/tex]; neste caso, [tex]abcd – dcba \geqslant 0[/tex] e, portanto, [tex]D = abcd – dcba.[/tex]
  • Observe que podemos escrever
    [tex]\quad abcd=1000\cdot a+100\cdot b+10\cdot c+d[/tex]
    e
    [tex]\quad dcba=1000\cdot d+100\cdot c+10\cdot b+a[/tex],
    como podemos ver nos esquemas mostrados a seguir.
    [tex]\quad \qquad \begin{array}{r l }
    a000& \\
    \,\, b00& +\\
    \,\,\,\,c0& \\
    d& \\
    \hline
    abcd
    \end{array}\qquad \qquad [/tex][tex]\begin{array}{r l}
    d000&\\
    c00&+\\
    b0&\\
    a&\\
    \hline
    dcba &
    \end{array}\qquad [/tex].
    Com isso:
    [tex]\qquad D=abcd–dcba[/tex]
    [tex]\qquad D=\left(1000\cdot a+100\cdot b+10\cdot c+d\right)-\left(1000\cdot d+100\cdot c+10\cdot b+a\right)[/tex]
    [tex]\qquad D=\left(1000\cdot a+100\cdot b+10\cdot c+d\right)-\left(1000\cdot d+100\cdot c+10\cdot b+a\right)[/tex]
    [tex]\qquad D=1000\cdot a+100\cdot b+10\cdot c+d-1000\cdot d-100\cdot c-10\cdot b-a[/tex]
    [tex]\qquad D=999\cdot a+90\cdot b-90\cdot c-999\cdot d[/tex]
    [tex]\qquad D=999\cdot (a-d)+90\cdot (b-c)[/tex]
    [tex]\qquad D=3^3 \cdot 37\cdot (a-d)+2\cdot 3^2 \cdot 5\cdot (b-c). \qquad \qquad \textcolor{#800000}{(i)}[/tex]
    Como [tex]D[/tex] é um múltiplo [tex]37[/tex], então existe um número natural [tex]k[/tex] tal que [tex]D=37\cdot k[/tex]. Logo, segue de [tex]\textcolor{#800000}{(i)}[/tex], que
    [tex]\qquad 37\cdot k=3^3 \cdot 37\cdot (a-d)+2\cdot 3^2 \cdot 5\cdot (b-c)[/tex]
    [tex]\qquad 2\cdot 3^2 \cdot 5\cdot (b-c)= 37\cdot k-3^3 \cdot 37\cdot (a-d)[/tex]
    [tex]\qquad 2\cdot 3^2 \cdot 5\cdot (b-c)= 37\cdot \left( k-3^3\cdot (a-d)\right). \qquad \qquad \textcolor{#800000}{(ii)}[/tex]
    Da igualdade [tex]\textcolor{#800000}{(ii)}[/tex] podemos concluir que o produto [tex]\boxed{2\cdot 3^2 \cdot 5\cdot (b-c)}[/tex] é um múltiplo de [tex]37.[/tex]
    Mas [tex]37[/tex] é um número primo; logo, para que o produto [tex]\boxed{2\cdot 3^2 \cdot 5\cdot (b-c)}[/tex] seja múltiplo de [tex]37[/tex], ou "o [tex]37[/tex] deve aparecer explicitamente como fator desse produto" ou "esse produto é [tex]0[/tex]".
    – No entanto, como [tex]b[/tex] e [tex]c[/tex] são algarismos, a diferença [tex]b-c[/tex] é tal que [tex]-9 \leqslant b-c \leqslant 9[/tex] e, com isso, não temos um fator [tex]37[/tex] no produto [tex]\boxed{2\cdot 3^2 \cdot 5\cdot (b-c)}[/tex].

    – Consequentemente [tex]2\cdot 3^2 \cdot 5\cdot (b-c)=0[/tex], donde concluímos que [tex]\fcolorbox{black}{#eee0e5}{$b=c$} .[/tex]

  • Para fecharmos a solução deste item, precisamos considerar o caso em que [tex]a \lt d [/tex]. Aqui, [tex]abcd – dcba \lt 0[/tex] e, portanto, [tex]D = dcba-abcd.[/tex]
  • A demonstração neste caso segue exatamente os mesmos passos da demonstração anterior, bastando apenas substituir [tex]D = abcd-dcba[/tex] por [tex]D = dcba-abcd[/tex] nos cálculos efetuados.

Finalizando, pelo exposto, concluímos que:

  • Se [tex] n= abcd [/tex] é um número natural com quatro dígitos tal que [tex]D = |abcd – dcba|[/tex] seja um múltiplo [tex]37[/tex], então necessariamente [tex]b=c[/tex], ou seja, os dígitos centrais de [tex]n[/tex] (algarismos das centena e dezena) são iguais.

(b) Ao provarmos no item anterior que a igualdade dos dígitos centrais de [tex]n[/tex] é uma consequência de a diferença [tex]D[/tex] ser múltipla de [tex]37[/tex], estamos logicamente afirmando que, nas condições do problema, a afirmação [tex]b=c[/tex] é uma condição necessária para que [tex]D[/tex] seja um múltiplo de [tex]37.[/tex]
O que vamos fazer neste item é provar que [tex]b=c[/tex] é uma condição suficiente para que [tex]D[/tex] seja um múltiplo de [tex]37[/tex], ou seja, basta que
a igualdade dos dígitos centrais de [tex]n[/tex] aconteça para que [tex]D[/tex] seja um múltiplo de [tex]37.[/tex]
Vamos lá!
Seja [tex]n=abcd [/tex] um número natural com quatro dígitos tal que [tex]b=c.[/tex]
Dessa forma, se [tex]D=|abcd–dcba|[/tex], então segue que:
[tex]\qquad D=|abbd–dbba|[/tex]
[tex]\qquad D=\left| \left(1000\cdot a+100\cdot b+10\cdot b+d\right)-\left(1000\cdot d+100\cdot b+10\cdot b+a\right)\right|[/tex]
[tex]\qquad D=\left|\left(1000\cdot a+110\cdot b+d\right)-\left(1000\cdot d+110\cdot b+a\right)\right|[/tex]
[tex]\qquad D=\left|1000\cdot a+110\cdot b+d-1000\cdot d-110\cdot b-a\right|[/tex]
[tex]\qquad D=\left|999\cdot a-999\cdot d\right|[/tex]
[tex]\qquad D=999\cdot \left|a-d\right| [/tex]
[tex]\qquad D=3^3 \cdot 37\cdot \left|a-d\right|. \qquad \qquad \textcolor{#800000}{(iii)}[/tex]
Como [tex] \left|a-d\right|[/tex] é um número natural, podemos concluir de [tex]\textcolor{#800000}{(iii)}[/tex] que [tex]D[/tex] é um múltiplo de [tex]37.[/tex]
Portanto,

  • Se [tex]n= abcd[/tex] é um número natural com quatro dígitos tal que [tex]b=c[/tex], então [tex]D = |abcd – dcba|[/tex] é um múltiplo [tex]37.[/tex]


Passando a limpo os dois itens do problema, provamos que:

  • Se [tex]n= abcd[/tex] é um número natural com quatro dígitos tal que [tex]D = |abcd – dcba|[/tex] seja um múltiplo [tex]37[/tex], então [tex]b=c[/tex].
  • Se [tex]n= abcd[/tex] é um número natural com quatro dígitos tal que [tex]b=c[/tex], então [tex]D = |abcd – dcba|[/tex] é um múltiplo [tex]37.[/tex]

De outra forma, sendo [tex]n= abcd[/tex] um número natural com quatro dígitos e [tex]D = |abcd – dcba|[/tex], provamos que:

  • Se [tex]D[/tex] é um múltiplo [tex]37[/tex], então [tex]b=c[/tex].
  • Se [tex]b=c[/tex], então [tex]D[/tex] é um múltiplo [tex]37.[/tex]

Podemos juntar essas duas condições em uma única frase escrevendo que acabamos de provar a seguinte afirmação:

  • Sejam [tex]n= abcd[/tex] um número natural com quatro dígitos e [tex]D = |abcd – dcba|[/tex]. Então, [tex]D[/tex] é um múltiplo [tex]37[/tex] se, e somente se, [tex]b=c[/tex].

Para saber um pouco mais sobre o significado lógico das expressões "condição necessária" e "condição suficiente", visite esta Sala para Leitura do nosso Blog.


Solução elaborada pelos Moderadores do Blog.

Se for conveniente, você pode obter um arquivo desta página em PDF. Mas, para abrir esse arquivo, é necessário que você tenha o Adobe Acrobat Reader instalado no dispositivo que você está utilizando. Caso não tenha, é só clicar AQUI para fazer o download.
Se o seu dispositivo já tem o Adobe Acrobat Reader instalado, basta copiar o arquivo abaixo e abri-lo sempre que quiser!

Link permanente para este artigo: http://clubes.obmep.org.br/blog/problema-para-ajudar-na-escola-uma-diferenca-desafiadora/